VERGONHA: Câmara aprova texto principal da Reforma da Previdência

Por Assessoria de Imprensa
Publicada em 3 de maio de 2017


Por 23 votos favoráveis e 14 contrários, acabou de ser votada e aprovada pela Comissão Especial da reforma da Previdência. O próximo passo será a votação no plenário da Câmara, em que a PEC só passa se for aprovada por 3/5 do total de deputados (308 votos).

Neste meio tempo é importante que trabalhadores e trabalhadoras mantenham-se na luta. Para isso, a Central Única dos Trabalhadores – CUT, divulgou algumas ações que tentam barrar a reforma trabalhista e a reforma da previdência, que está em tramitação no Senado. Uma delas é multiplicar os comitês de resistência e aumentar o tom nas bases dos deputados governistas. Eles ponderam a importância de manter as denúncias nas câmaras e Assembleia Legislativa. Outra sugestão da CUT é a organização de grupos para ocupar Brasília entre os dias 8 a 12 e realizar, de 15 a 19, uma marcha e acampamento em Brasília. Já neste dia 19, a CUT acredita que será anunciado o dia da próxima greve geral.

A coordenadora da FETRAF-RS, Cleonice Back reafirma que a entidade continuará na luta, na resistência e as mobilizações. “Não vamos parar enquanto não derrotarmos as reformas que estão em tramitação que vem para acabar com os direitos dos trabalhadores”, destacou. Além disso, Cleonice frisou a importância da unidade da classe trabalhadora, tanto do campo, quanto da cidade. Para tanto, nos próximos dias, em reunião, as centrais devem informar a data da próxima greve e as próximas ações.


LINKS ÚTEIS