Fortes chuvas agravam situação e aumentam as perdas em propriedades rurais

Por Assessoria de Imprensa
Publicada em 8 de junho de 2017


 

O clima dos últimos dias não tem sido favorável para os agricultores. As fortes chuvas, que vem se intensificando nas últimas 24h, pioram e agravam a situação de prejuízos para os agricultores familiares do Rio Grande do Sul. A situação está cada vez mais preocupante e, de acordo com o último boletim da Defesa Civil, mais de 70 cidades foram afetadas pela cheia e 41 cidades gaúchas já decretaram situação de emergência.

Um levantamento realizado pela Emater-RS também mostrou o quanto a situação está preocupante. Conforme as informações, que levou em conta 456 municípios do RS, 177 informaram perdas e 279 informaram que não houve danos significativos. Os prejuízos foram consolidados até o último dia 31 de maio, mas com as condições meteorológicas os números certamente aumentaram.

Preocupados com esta situação, a FETRAF-RS, através da coordenadora Cleonice Back, destacou que a federação estará pleiteando uma audiência com os governos do Estado e a nível Federal, a fim de que se possa conseguir uma ajuda financeira, tanto para os municípios afetados, quanto para os agricultores que estão sendo atingidos pelas chuvas. “Infelizmente as perdas estão aumentando a cada dia. Muitos produtores no Estado haviam plantado cultura de grãos como milho e soja safrinha e as perdas estão sendo significativas. As perdas nas lavouras estão nos preocupando muito e, além disso, as pastagens de inverno também estão tendo perda total, atingindo fortemente a cadeia produtiva do leite. Nos próximos dias provavelmente mais municípios decretarão estado de emergência”, explicou a coordenadora Cleonice.

Ela ainda frisou que muitos municípios, para além das perdas, tiveram que cancelar transporte público e as aulas, pois os meios de transporte não conseguiam chegar até as propriedades rurais para buscar os estudantes. “Em alguns municípios as aulas estão suspensas pois não há condições de ter transporte escolar devido a esta lamentável situação. No meio rural está impossível a circulação em algumas estradas, seja pelos buracos, represa de rio, rodovias, pontes… tudo está sendo atingido. No município de Tirandentes do Sul, por exemplo, o transporte escolar e as aulas estão suspensas”, frisou.

19095906_1361870567212661_1014666307_o

 

19096195_1361870630545988_516838749_o


LINKS ÚTEIS